Google+ Badge

domingo, 6 de maio de 2012

PÉS DESCALÇOS





Nesta terra que tudo produz
Coloco meus pés no chão
Fugindo de toda a ignorância
Que se passa na cabeça dos homens 

Uns senis outros apenas juvenis
Que se investem de deuses
E julgam a todos os outros
Porque se acham senhores da história 

E não é assim que a vida é
E não é assim que eu sou
As águas do meu rio fluem normalmente 

Eu não sou aquele que ditou os mandamentos
Apenas faço minhas escolhas
E sigo quieto o meu caminho... 

Mário Feijó
06.05.12
Postar um comentário