Google+ Badge

quarta-feira, 2 de maio de 2012

NINHO DE AMOR




Eu me planejei todo
Queria fazer da vida
Um cavalo encilhado
Onde eu tivesse suas rédeas 

Descobri que não adianta planejar
Não adianta eu querer
A vida nos impõe mudanças
E é tempo perdido não aceita-las 

Por mais que eu quisesse
Ostras nascem em pedras no mar
E dali não saem sozinhas 

Por mais que eu quisesse
Construíste teu ninho
E a vida me jogou dentro dele... 

Mário Feijó
02.05.12
Postar um comentário