Google+ Badge

domingo, 15 de junho de 2014

METAMORFOSE



METAMORFOSE DE AMOR

Havia um vento
Quente e úmido
Que me elevava
Acima das nuvens

Eu chegava a ti
Através do vento
A tua respiração

Éramos ar rarefeito
Éramos benção de amor
Apenas luz e sedução
Naquelas horas tão nossas

Ficou a vontade e o desejo
O sabor de “quero mais”
Fora como se numa metamorfose
Voltássemos mais belos ao chão...

Mário Feijó
13.06.14
Postar um comentário