Google+ Badge

quinta-feira, 8 de maio de 2014

ONDE ESTÁS?



ONDE ESTÁS?

Onde te escondes
Mulher das minhas insônias?
Desde que partiste
Eu tive apenas corpos quentes
E mentes vazias
Que me pediam amor
Apenas por uma noite
Ou no máximo um dia

Ninguém é feito tu
- A imperfeita, mais que perfeita –
Nem Michelangelo, com seu Davi
Apresentou maior perfeição
E por ti tenho in(Sônia)s

Carências de um amor-perfeito
Agora percebo, desde que te foste
Que todos os girassóis secaram
Os amores-perfeitos já não parecem ter
A mesma perfeição de outrora...

Onde estás?
Onde te escondes agora?

Mário Feijó
06.05.14
Postar um comentário