Google+ Badge

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

PESSOAS QUE NÃO SABEM AMAR



PESSOAS QUE NÃO SABEM AMAR

Há muito tempo eu fui tachado de “pessoa que não sabe amar”, por uma das minhas ex-mulheres. Digo uma porque tive três.
Nem me perguntem o que eu achava deste veredito: injusto, certamente. Eu fazia de tudo para que ela não percebesse os problemas diários. Resolvia-os silenciosamente. Não deixava que gastasse seu dinheiro com despesas da casa. Certamente não era porque não sabia amar.
Eu achava que era ela quem não sabia me amar, porém eu a amei tanto que o amor acabou. Assim chegou o dia em que tudo o que eu azia para ela e para protegê-la voltou-se contra voltou-se contra mim. Ela gastava desordenadamente em vícios e ainda estourava minha conta.
Tudo acabou: o amor, o dinheiro e o relacionamento. Hoje eu me considero “freelance” no amor. Isto porque não achei ninguém a quem devesse amar de verdade ou quem sabe porque realmente eu não sei amar.
No entanto eu vejo que as pessoas que não foram muito amadas pela família têm realmente medo de amar. Elas não se dão ao outro e pensam que amam incondicionalmente, mas deixar muito a desejar e eu não estou disposto a amar novamente da forma como já amei e depois ainda ser criticado por não saber amar.
Certo ou errado eu sigo procurando um grande amor e, penso que tem um monte de gente assim. Não que eu pense viver num reino encantado, mas porque penso que é bom amar e ser amado. Entregar-se sem sustos. O problema é achar alguém que mereça esta entrega. Enquanto isto eu jogo “pérolas aos pombos” numa sátira horrorosa ao “pérola aos porcos” porque meus amores estão muito mais para aves voadoras que para suínos que chafurdam na lama.
Posso até estar enganado em minha avaliação, mas prefiro um animal ao outro, mesmo que como alimento, o mais sujo (o porco) é o mais saboroso quando bem preparado.
Enquanto eu escrevia e pensava meus “pombos” voaram...

Mário Feijó
18.11.13
Postar um comentário