Google+ Badge

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

ENTRE A ESPADA E A PAREDE




Meu amor
Nesta noite sensual
Sou tua...

E despida
Sou parede lisa
Pronta para
Encostar em você...

Sou amor e prantos
Largue teu encanto
Lance tua espada
Venha me amar...

Sou mulher
Teu alicerce
Tua casa
Tua caverna...

Ama-me como jamais amou
Quero verter sangue
Conhecer tuas entranhas...

E quando em mim
Não restar mais vida
Recolha tua espada
Assim voltarei a ser
Simplesmente mulher...

Mário Feijó
21.10.09
Postar um comentário