Google+ Badge

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

O SENTIDO DOS SENTIDOS

O SENTIDO DOS SENTIDOS

Se eu der glória, glória, glória
Estarei louvando a Deus em oração
Mas se colocar sobrenomes glória fica famosa
Seja Pires, Menezes ou Kalil...

Quando eu piso na lama
E sujo a calçada
O piso fica sujo
Mas não sujo o piso do verbo que usei...

E quando eu te digo que é um T grande
Ele não significa a tesão que você pensou
Ele pode iniciar um nome de homem
Como Tiago, Tadeu ou Theodoro...

Mas se eu te disser que topo estarei aceitando
O que não é o mesmo que o topo da montanha...
E se eu encontro com beltrano ou cicrano
Eu topei com alguém em algum lugar...

A língua portuguesa tem dessas coisas
Você precisa estar atento, ler bastante
E saber do que está falando caso contrário
Estará “chovendo no molhado” sem ter ido para a chuva
E o leitor “pobre coitado” não saberá em que buraco se meteu...

Mário Feijó
27.08.09
Postar um comentário