Google+ Badge

sábado, 19 de dezembro de 2015

CAMINHOS

CAMINHOS

No jardim
Desiludida
A rosa despiu-se
De todas as pétalas

Pálida, transparente,
Ainda lhe restava no caule
O pólen germinador

Porém estéril
Estava todo o jardim
Recentemente todos os girassóis
Haviam secado

Embaixo do alpendre da janela
Havia uma cascata
Que também secara
Tal qual lágrimas por ali derramadas

A terra, agora seca e árida,
Serviu apenas para a construção
De um castelo que subia aos céus
E por este caminho muitas almas deram adeus...

Mário Feijó

19.12.15
Postar um comentário