Google+ Badge

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

BURACO NEGRO




BURACO NEGRO

Quando não temos respostas
Para questões óbvias da vida
E um silêncio ensurdecedor
Toma conta de tudo ao seu redor

Há uma sensação de um buraco negro
Que tudo absorve: sentimentos, sensações,
Vontade, percepções e querer

É como se você perdesse seu rumo
O caminho de casa
O caminho da vida
E o seu destino parece não mais existir

Nestas horas somos o nada
Sem vontade própria
Sem vontade de respirar
Apenas quero um buraco negro
Para entrar dentro dele...

Mário Feijó
17.02.14
Postar um comentário