Google+ Badge

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PEDAÇOS DE MIM


PEDAÇOS DE MIM 

Eu vim pela vida afora
Desconstruindo-me, como agora...
São pedaços de mim
Que trago desde úteros
E que agora deixo no caminho... 

Havia pedaços de mim
Hoje naquela lua cheia
Alaranjada sobre o mar
Quando o vento soprou
E a gaivota apanhou um peixe... 

E toda vez que o vento sopra
Leva pedaços de mim
Aguçando-me a libido
Porque é a ti que agora
Eu entrego o corpo inteiro... 

Mário Feijó
01.11.12
Postar um comentário