Google+ Badge

terça-feira, 30 de outubro de 2012

MEDIOCRE


MEDIOCRE 

Estou começando a acreditar
Que não passo de um artista medíocre
De um medíocre poeta e uma pessoa
Medíocre em todos os sentidos 

Penso sempre nos outros
No entanto não vejo eco
Em minhas atitudes
E ninguém se importando comigo 

O que muitas vezes
É gesto de puro amor à vida
Retorna como exibicionismo 

E a solidão me deprime
Fiquei transparente para os “amigos”
Restou-me fenecer quando o sol se põe... 

Mário Feijó
30.10.12
Postar um comentário