Google+ Badge

sexta-feira, 30 de julho de 2010

ÉS MEU VÍCIO




Havia em mim
Um desespero latente
Quando eu sentia
Que podias ir embora

Eu queria gritar: fica!
E ao sentires minha angústia
Tu me abraçarias e dirias
Não te preocupes: eu não vou

Mas isto não aconteceu
E eu viciado em ti
Entrei em crise de abstinência...

Me machuquei me feri
Para outros braços parti
Pensando te exorcizar
Querendo me desintoxicar deste amor

Agora o que eu faço
Com esta paz que chegou?
Com o meu coração partido
E eu sem nenhum amor...


Mário Feijó
30.07.10
Postar um comentário