Google+ Badge

domingo, 21 de junho de 2015

RAZÕES PELAS QUAIS EU ESCREVO...

RAZÕES PELAS QUAIS EU ESCREVO...

Escrever é existir, mostrar o que penso, provar que estou vivo. Não basta você me olhar e saber que eu estou vivo eu quero mostrar que penso. Por isto escrever é existir.
A minha interação com o mundo acontece quando eu escrevo. Ler o que o outro escreve é interagir com o pensamento do outro, mas se eu não escrever ninguém saberá como penso. Por isto eu escrevo.
Escrever passou a ser um ato de rebeldia. Espernear para existir. E não sou somente eu quem pensa assim. Outros escritores também pensam assim. Mas não estou incomodado com os que discordam. O meu mundo existe na escrita.
E quando falo em escrita, não precisa ser real. Pode ser fantasia, algo fantástico, inimaginável. Passa a ser real no mundo da minha fantasia.
 Sonho com mundos reais, muito diferentes do nosso, mas paralelos ao nosso. E neste mundo tudo é possível. Fica mais fácil existir.
Nossa vida é tão efêmera quando nos comparamos à idade do universo, dos planetas ou das estrelas, porém nossa mente não se apagará e já trazemos memória de outras existências. Somos células materiais que um dia já estiveram em outro animal ou em algum mineral. Quando ganhamos um corpo adquirimos a memória da vida atual. Seria confuso termos todas as memórias. Basta-nos acreditar. Existir... desta forma nos tornamos imortais.
Pensem, reflitam, leiam, escrevam, mas não sejam somente bruma em movimento. Vento que não vemos. Deixe marcas... faça as suas e não apaguem as minhas, por favor...

Mário Feijó

21.06.15
Postar um comentário