Google+ Badge

terça-feira, 29 de junho de 2010

CORPO MEU QUE É TEU




Por que não vens
Se o dia já se foi
E a noite cúmplice
Esconderá nós dois?

Deixo soprar
A brisa do mar
Para resfriar o calor
Que tenho ao te ver...

Tenho saudades ainda
Do toque de tuas mãos
Tímidas deslizando
Pelo corpo meu...

Corpo este que é tão teu
Feito o mar vadio
Que se atira sem pudor na areia
Faço o mesmo só para te amar...

Mário Feijó
29.06.10
Postar um comentário