Google+ Badge

quarta-feira, 28 de junho de 2017

O GATO SE ESFREGA



O GATO QUE SE ESFREGA

Havia uma luz em teu peito
Que brilhava feito raios
Saindo dos teus pelos
Descansavam no leito

Era um emaranhado
Feito novelos de lã da vovó
Que o gato peludo sem pudor
Espalhava pelo chão

Eu se fosse criança
Perder-me-ia no emaranhado
Mas já sou adulto
Uso os fios para tecer amor

Nem dor tu sentes
Acredito no prazer
Como forma de entrega
Enquanto o gato apenas se esfrega

Mário Feijó
26.06.17


Postar um comentário