Google+ Badge

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

HOSPITAL

HOSPITAL

Nas esquinas dos imensos corredores
Correm o meu desejo de cura
E a vontade de encontrar saúde
Nos Moinhos de Vento

Estou jogando com meus sonhos, meus medos
Como se estivesse voltando à vida onde
Sou levado por uma roda gigante
Que sobe e desce, sobe e desce, desce e sobe

Eu só quero abraços de amigos
Beijos dos beija-flores que pousam
Nas flores amarelas da acácia mimosa

Quero debruçar-me na janela
Olhando as amoras imaturas
Que esqueceram de brotar porém latentes
Nos verdejantes ramos iluminados

Mário Feijó
08.12.16


Postar um comentário