Google+ Badge

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

DESEJO

DESEJO

E no despir de véus
Todos os céus são teus
Desde o céu da minha boca
Até minha vida meio louca
Pelas bordas do mundo

E por falar em mundo
Em bordas e orlas
Eu te bordei nas colchas
Que cobriram nossa cama
Que se inflama toda vez que te vê

E nas orlas dos mares do sul
Garças, gaivotas e corujas
Caçavam alimentos
Quando a lua
Esparramou-se no mar

No ar,
Havia apenas um cheiro de maresia
Cheiro do teu gosto
Gosto do teu beijo
Desejo tão nosso...

Mário Feijó

02.09.15 
Postar um comentário