Google+ Badge

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

FLOR FERIDA

ROSA FERIDA

Agora que sou flor
Uma flor murcha,
Queria ser eterno
Ferir-me em espinhos

Porque eu arrisco me desfolhar
Sem medo de viver intensamente
Sem medo do vento que chega
Desfolhando e ferindo pétalas

Agora que sou flor
Tocada pelos insetos
Que me levaram todo o pólen
Que meu néctar acabou
Queria ser novo botão
Para quando pousasses no meu jardim

Mário Feijó

16.02.15 
Postar um comentário