Google+ Badge

domingo, 24 de abril de 2016

VOO SOLITÁRIO

VOO SOLITÁRIO

Houve um dia
Em que eu percebi
Que esvaziava pouco a pouco
Como se fosse um balão de gás
Então comecei a perder forças
Não andava mais no céu
Estava esvaziando

Quando eu me divorciei pela primeira vez
Eu me esvaziei de meus filhos
E quase me perdi pela vida
Então fiz alguns remendos e comecei
A voar novamente e ganhei altura

Tive algumas perdas neste período
Que me fizeram murchar completamente
Foram perdas de amor
Porque estas são as que mais doem
E as financeiras não nos esvaziam tanto
Perdemos somente o rumo
Mas perdas de amor
Fazem a gente perceber o quanto
O amor é importante em nossas vidas

Eu sempre amei intensamente
Tão intensamente que cada um desses amores
Fica egoísta e quer exclusividade
Foram assim: filhos, mulheres, amantes

Agora eu ando voando remendado
Porém já não voo mais tão alto
E por onde quer que ande
Olho sempre para o solo
Onde posso a qualquer momento me esborrachar...

Mário Feijó

24.04.15    
Postar um comentário