Google+ Badge

sábado, 15 de agosto de 2015

A SOLA DA PALMA DA TUA MÃO

A SOLA DA PALMA DA TUA MÃO

Quando eu percebo
O toque das tuas mãos
Na sola da palma das minhas
É como se nossos corpos se fundissem

E quando eu percebo teus pelos eriçados
Vejo a tua natureza animal:
Gato, peixe, pavão, pássaro
Vento, poeira, nuvens, estrelas

E eu deixo de ser só(l)
Para ser galáxia
E me fundir a ti...

Mário Feijó

15.08.15 
Postar um comentário