Google+ Badge

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

JURO



JURO

Eu juro
Que o que eu mais queria
Era um dia ser abraçado
Tão suavemente
Que eu pensasse ter voltado
Para dentro do útero materno

E de lá de dentro
Mexer-me bem devagar
Que é pra não machucar
O útero que me carrega

E de olhos bem fechados
Aconchegar-me candidamente
Neste colo(abraço)
Sentindo toda a proteção
Que ele pode me dar

Juro que eu ainda preciso de abraços
Não importam os anos que se passaram
Eu ainda preciso de muitos abraços
De carinho, de proteção
E não é porque meus cabelos
Agora encanecidos dão motivos
Para que eu seja esquecido
E não seja mais aquele ser humano
Que um dia foi tão esperado

Juro, eu juro,
Que só assim conseguirei
Tudo aquilo que eu sempre quis
Ser feliz feito criança

Mário Feijó

03.11.16
Postar um comentário