Google+ Badge

segunda-feira, 11 de julho de 2016

O PODER DO MAR

O PODER DO MAR

As forças da natureza interferem em tudo. Somos parte dela. Segundo o ensinamento Cristão nascemos do barro. Ganhamos vida com um sopro.
Eu sinto as forças da natureza me afetando. Elas afetam minhas vontades e meu humor. Um dia nublado me deixa mais deprimido que um dia de sol. Não que eu me curve aos dias, como fazem as árvores que se curvam ao vento, mas é inegável que as forças da natureza me afetam.
Eu tenho fases, feito a lua.
Eu também brilho, feito as estrelas.
Eu sofro de erupções, feito a terra.
Eu faço marolas, feito as ondas do mar.

E quando o dia nasce eu sou a luz do sol.
Tenho a bondade dos animais domesticados
E sou feroz quando me machucam
Feito os animais selvagens.

E tenho amor pra dar
Para quem tem energia para trocar
Estendo meus braços
Feito o vento e nos teus ouvidos troco confidências

E quando a noite chega
Eu sou a luz da lua iluminando o mar
Escondendo segredos que não sei contar
Sim! Eu tenho o poder do mar.

E sendo assim, sigo minha vida contando meus dias, como se fosse uma única jornada. É a jornada da vida que tem um começo, meio e fim. Porém eu me sinto contínuo nas forças da natureza. Daqui a pouco eu serei apenas uma borboleta, recém-saída de seu casulo, viajando pelo mundo, sem destino pra pousar.

Mário Feijó

11.06.16
Postar um comentário