Google+ Badge

sexta-feira, 17 de julho de 2015

LEÃO: liberdade...

LEÃO: liberdade...

Eu quero o cheiro de mato verde
De grama molhada de chuva
Ouvir o canto dos pássaros
Abraçar-me em árvores e arbustos

Quero correr em disparada pelos campos
Colocar meus pés no riacho
Beber a água fresca corrente
E esfregar minhas unhas nas pedras

Nasci livre e numa jaula estive prisioneiro
Que pecado eu fiz ao ter nascido leão
Não sou palhaço de circo

Não entendo por que era chicoteado
Não compreendo por que não posso caçar
Quero minha liberdade: ver o céu, olhar estrelas, correr...

Mário Feijó

17.07.15
Postar um comentário