Google+ Badge

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O MEU NINHO PARECE VAZIO



O MEU NINHO PARECE VAZIO

Quando tu te vais
Eu me sinto em queda livre
É como se me tirassem o chão
E eu começo a cair

Sou apenas uma pluma no ar
Balançando jogada ao léu
E meu destino é incerto

Sou uma ave sozinha no ninho
Esperando que me deem alimento na boca

O MEU NINHO SE ENCHE

Quando estás comigo eu não vejo as horas passarem
Não conto os dias que me restam
Nem vejo a hora da partida
Vivo intensamente todos os momentos
Sorrio para a vida e não me sinto só

Mário Feijó

19.09.16
Postar um comentário